Comportamentos que sabotam seu processo terapêutico


Talvez uma das maiores complexidades da terapia seja que ela não funciona como os outros campos da saúde, onde o tratamento específico que aborda os sintomas é indicado e, após um tempo estabelecido, espera-se que o paciente melhore.

Embora sigamos parâmetros, tratamentos e técnicas específicos, cada caso e cada paciente é diferente e, portanto, a abordagem e os resultados também serão diferentes. É um processo não linear e dinâmico, cujos caminhos muitas vezes são incertos até começarem a transformar. À medida que você avança, os propósitos e objetivos podem variar.

Se você já iniciou seu processo terapêutico, mas sente que não está funcionando, pode refletir se algum desses indicadores está presente em você:

  • Só enfrenta seus incômodos durante a hora da terapia;
  • Não aplicar o que refletiu nas sessões no seu dia-a-dia;
  • Omitir detalhes por receio de ser julgado;
  • Cancelar as sessões constantemente;
  • Não falar com seu psicólogo toda a informação sobre eventos passados e anseios do futuro.

Se algum (ou alguns) estiver, você não deve se preocupar. Depois de reconhecer no que você deve trabalhar, é mais fácil saber que passo dar a seguir. Se por outro lado, o desconforto persistir, talvez você deva considerar procurar outro profissional. Identificação e conexão com seu psicólogo são fundamentais para um processo terapêutico satisfatório.

Lembre-se: Todo desconforto emocional é importante. Não hesite em procurar ajuda profissional.


PositivaMente,

Milena 🌻

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Perdão: o que isso tem a ver com sua saúde mental?

Como a Psicanálise e a Psicologia Positiva contribuem para o seu Florescimento

Autenticidade: um ato de amor