A inveja é um elogio

Já sentiu que seu êxito não foi celebrado por quem deveria celebrar junto com você? Pessoas próximas mesmo, colegas, amigos e até familiares? Com certeza, ao alcançar seus sonhos, por essa você não esperava, né? Existem algumas explicações para esse comum fenômeno:

Esse outro querido pode estar passando por situações difíceis ou muito felizes também que estão tirando a atenção dele para dar aos seus projetos. Vale ficar atento se é só com você a desatenção ou se também com outros; Faça também a reflexão de se você costuma compartilhar seus projetos e logros com esses próximos, tipo comunicar mesmo suas conquistas, seja por redes sociais ou pessoalmente, porque se você não comunica para a pessoa como ela saberá das boas novas e que gostaria de celebrar com elas? E por último, e mais difícil, não de probabilidade mais de encarar como realidade, essa pessoa tem inveja de você. Sim, inveja mesmo, não "ciúmes" (palavra mais comumente dita em voz alta no consultório).

A inveja é um sentimento que sempre exerceu um papel de destaque nos relacionamentos humanos. Encontram-se traços dela em todas as épocas, na História e na Literatura de todos os povos. Seu traço comum é o mal estar pelo bem alheio que não se possui. O invejoso sofre porque outro tem algo que ele queria ter, ou é alguma coisa que ele queria ser. E, pode agir além de sentir, em consequência, se esforçando para privar o outro daquele bem, ainda que não possa vir a possuí-lo, somente pelo gosto de não ver outro que, a algum título, seja superior a ele.

A Inveja pintada por Giotto di Bondone na Cappela Scrovegni, trata-se de um afresco datado de 1306 onde a inveja é representada antropomorficamente como uma mulher anciã, com o rosto bem marcado. Tem chifres, olhos vendados e orelhas grandes. Uma serpente saindo da boca, como se fosse uma grande língua, que se volta contra ela mesma. Sua mão esquerda carrega uma bolsa, o que representa a profunda ligação entre a inveja e a cobiça (dos bens materiais). Por fim, está sobre uma fogueira: a obsessão arde, queima. Nesse afresco, Giotto soube retratar, com genialidade, todo o mal da Inveja, vício que atormenta quem se entrega a ele. O invejoso é a principal vítima de si mesmo!

Asch Solomon, psicólogo americano realizou um experimento sobre a conduta humana em 1951 que nos explica como devemos lidar com a inveja.

O medo de sermos alvo de inveja nos aprisiona, nos impede de realizarmos e triunfarmos, a isso, chamamos de Síndrome de Solomon. Através dessa pesquisa de Solomon concluímos que a inveja é prejudicial para quem sente, já que deixa de se ocupar de sua própria vida para dar conta da vida dos outros o que o dificulta de progredir, e de quem não tem a autoconfiança suficiente para não temer lograr para não ser invejado (inconscientemente e conscientemente é o que mais vejo na clínica), os que sofrem com a Síndrome de Solomon.

Vou te contar algo, que vai te libertar! A inveja é na verdade um elogio. Sim, sinta-se lisonjeado por ser invejado, no fundo o que existe é uma admiração por você, pelo seu trabalho, só sentimos inveja de quem atribuímos superioridade. Mas é necessário nos afastarmos também dos invejosos, quando a inveja é sentida e não trabalhada e sim vivida, pode sair do campo do sentimento e se transformar em ações que concretamente podem te prejudicar. Mas não se limite por isso, pelo contrário, celebre mesmo suas conquistas. Mesmo que para alguns seus logros despertem inveja, para outros despertará admiração, o que inspira para evolução e crescimento de outras pessoas, só fique atento para celebrar com essas e quebramos esse ciclo de “mala onda” e positivarmos o mundo com pessoas engajadas e contentes com suas conquistas.

Positivamente,
Milena Mendonça

🖼 ’As Virtudes e os Vícios' é um conjunto de afrescos pintados cerca de 1304-1306 por Giotto di Bondone, mestre italiano do início do Renascimento, e seus ajudantes, afrescos estes que fazem parte do conjunto existente na Cappella degli Scrovegni, em Pádua. na Itália.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Perdão: o que isso tem a ver com sua saúde mental?

Como a Psicanálise e a Psicologia Positiva contribuem para o seu Florescimento

Psicólogos online: a nova tendência da terapia.