Respiro em mim para florescer

Hoje não teremos texto Flor e Ser por motivos de...

Ter uma mulher cansada conciliando a maternagem de um recém nascido com a profissão psicóloga.

E não, não sou produtiva porque me esforço para trabalhar. É o contrário na verdade, como funciona pra mim.

Trabalhar me faz ser uma melhor mãe. Não me entenda mal também, amo meus filhotinhos. Mas é muito duro ser mãe.

Meu trabalho me liberta, escrevo sobre o que interpreto do mundo, analiso vários mundos internos, conheço várias mentes, abro minha cabeça e me sinto ampliando meu mundo. Me sinto uma exploradora, isso me faz sentir viva em mim.

Como mãe me sinto escavando um túnel para poder olhar o mundo por uma frechinha, em especial como mãe de um bebê tão pequeno, porque tenho que viver pelo outro, por ele, ele só sobrevive por existir em mim, sou seu alimento, seus braços, suas pernas, até o seu sono. Eu dou o meu pra ele. De mim pra ele. Os dois não coexistem em uma simbiose perfeita, eu tenho que tirar de mim pra dar pra ele. 

Então, atendendo um paciente por dia, escrevendo textos pra você, planejando e administrando a Casa Positiva, a equipe e projeto, eu volto a olhar pra mim. Eu volto a existir.

O projeto Casa Positiva não me sobrecarrega, ele me salva. Me dá um respiro pra dentro de mim. Me obriga a me arrumar e a me olhar no espelho, me obriga a tomar banho, passar hidratante e um batom pra falar com você. 

E depois desse respiro em mim, volto a maternar e a ser o braço, as pernas, o sono, o alimento e a vida do bebezinho mais doce e dono do sorriso mais lindo do mundo e ainda dividir a atenção com o de 3 anos, menino mais compreensivo e criativo da galáxia, o que ajuda muito com essa esperteza. E volto feliz porque por algumas horinhas ou minutos vivi o eu e lembrei de mim.

Conciliação é mesmo uma palavra importante, necessária e bonita. No macro e no micro. Às mães que trabalham exclusivamente como mães, vocês tem toda minha admiração e respeito. Mas como mãe, afirmo:

Não romantizem a maternagem. Não romantizem o cansaço das mães. Ajudem essas mulheres a se olharem. A terem tempo para serem seus próprios braços, pernas, se nutrirem, terem abraços e descanso. O que você pode fazer para resgatar essas mulheres?

“Cuide das flores, elas que produzem as sementes, para que se transformem em belas Flores e Seres 💐 e tragam a felicidade e a vida ao jardim.”

Positivamente,
Milena Mendonça

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Perdão: o que isso tem a ver com sua saúde mental?

Como a Psicanálise e a Psicologia Positiva contribuem para o seu Florescimento

Psicólogos online: a nova tendência da terapia.