Nossa casa está na nossa mente, ou nossa mente está na nossa casa?

Refletindo sobre a relação entre nossa casa e a nossa mente, me peguei pensando sobre quem vem primeiro... Todos temos um vasto imaginário de como seria a casa dos sonhos. Ela está na nossa mente, num mundo ideal! Mas o que desse ideal está ao nosso redor? É muito comum que os clientes cheguem até nós com “problemas” parecidos. Grande parte das pessoas precisa de mais espaço ou otimizá-los, outros querem integrar ambientes, querem mudar ou acrescentar uma função a um determinado espaço, otimizar os cuidados e manutenção com acabamentos e com a edificação, etc. Para ter as expectativas atendidas, é necessário  verbalizar o universo particular para o profissional contratado.  Raramente conseguimos traduzir verbalmente e integralmente, a forma como percebemos, imaginamos e concebemos nosso mundo ideal. Esta é uma relação particular, muito íntima, delicada e difícil de ser compreendida.

Convido-te a uma reflexão sobre como percebemos o mundo... Feche os olhos, e entre na casa que seria ideal pra você. Você sente frio ou calor? Qual cheiro você está sentindo? O que você escuta: vozes, sons, barulhos, musica? Em qual ambiente você está? Que cores ele tem? O que você vê? Toque em algo, qual a textura? Quem está com você? Como você está, sentado ou em pé? Você está fazendo alguma atividade? Você se sente acolhido? Você sente a sensação de pertencimento a este lugar? Por quê? Esse espaço te remete a alguma memoria? A algum outro lugar já conhecido?

Esta casa está no seu imaginário a partir de vivencias, referencias espaciais, hábitos e necessidades que você busca solucionar, isso faz parte do seu repertório e da sua vida atual. Mas esta é a sua mente! Volte para sua casa, pro seu cotidiano, o que ela tem em comum com a ideal? Pense em como você percebe, e como se sente nesse espaço. Pense sobre as tarefas diárias, no seu trabalho, em quem convive com você, nos seus afazeres. Como você está hoje? Como se sente? Quais são as sensações que este espaço te trás? Por quê?

Desejo que a sua mente esteja acolhida em casa... Em você! E que você esteja acolhido no seu espaço físico e intimo. Se a sensação foi diferente da sua expectativa, pense sobre o que ou como poderia ser diferente, melhor. A primeira mudança precisa estar no nosso pensar, para acontecer no nosso agir.

Me conta aqui nos comentários como foi essa experiência pra você.

Afetivamente,
Allyne Amaral

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Perdão: o que isso tem a ver com sua saúde mental?

Como a Psicanálise e a Psicologia Positiva contribuem para o seu Florescimento

Psicólogos online: a nova tendência da terapia.