Intestino e Cérebro: saiba sua relação e como a alimentação influencia.

Intestino por muitos é conhecido apenas como órgão relacionado a digestão, mas seu papel vai além. Há uma comunicação muito forte no eixo intestino-cérebro e a todo momento um envia mensagem ao outro. Quer um simples exemplo? Sabe quando você vai apresentar aquele trabalho super importante,
onde, fica ansioso e preocupado? Bate aquele famoso “frio na barriga” e até mesmo, desconfortos abdominais. Pois é, o cérebro é capaz de modificar as sensações e movimentos do nosso intestino, assim como o intestino também consegue afetar nossas emoções.

O estilo de vida sedentário juntamente com uma má alimentação, levam a um desequilíbrio na nossa microbiota intestinal (bactérias de habitam o intestino), gerando sensações de inchaço abdominal, excesso de gases, aumento de estresse e ansiedade, por exemplo. Ter uma alimentação balanceada rica em prebióticos e probióticos, é fundamental para manter o intestino e cérebro saudáveis.
Prebióticos são fibras que alimentam os probióticos (bactérias boas), contribuindo para seu desenvolvimento. Alguns dos principais alimentos mais ricos em prebiótico: alho, alho-poró, aveia, cacau, cebola, farelo de trigo, maçã, semente de linhaça, batata-yacon e banana. Já os probióticos, esses irão ajudar a proteger a mucosa intestinal, evitando a absorção de substâncias inflamatórias ou prejudiciais, fortalecendo assim nossa imunidade, combatendo problemas intestinais, melhorando sintomas de ansiedade e depressão, auxiliando no emagrecimento e outros. Encontramos probióticos na coalhada, iogurte, kefir, queijo, kombucha e na forma de suplementação (prescrita por médico(a) ou nutricionista).
Nosso corpo é todo conectado, não esqueça disso. Cuide dele por completo.

Carinhosamente,
Jéssica Silva.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Perdão: o que isso tem a ver com sua saúde mental?

Como a Psicanálise e a Psicologia Positiva contribuem para o seu Florescimento

Psicólogos online: a nova tendência da terapia.