A Ansiedade não é boa conselheira

Controle. Eis a palavra chave para se entender muitos dos processos ansiosos que nos angustiam. Controle do que quer e de quem quer que seja. Para que, só assim, a gente sinta o coração desacelerar e a calma nos alcançar. Mas tentar controlar constantemente o que está do lado de fora não é uma estratégia muito eficaz para se sanar a ansiedade. É preciso refletir: "O que a gente verdadeiramente controla?". Uma pergunta chave que poderia ter um tanto de respostas filosoficamente aceitáveis e desafiadoras. Mas, independente das nossas dúvidas e limitações, faço aqui um convite para que todos reflitam sobre o que está em suas mãos. De verdade e, principalmente, em momentos de crise. Seja algo supostamente simples como a respiração, até algo nem sempre fácil de controlar como o que se diz e como se portar diante do outro. É preciso que se faça uma boa e profunda reflexão sobre o que podemos fazer de produtivo e positivo em situações difíceis. E deixar de dar ouvidos ao que a ansiedade tem a dizer. Não, quando as coisas não acontecem exatamente como planejado, não significa que deve-se sempre esperar o pior. Exercitar "tomar as rédeas" de si, do que sente, do ritmo da sua respiração, peneirar pensamentos, elaborar emoções... São exemplos de práticas que podem te ajudar a lidar com processos ansiosos de forma a não sentir que você está perdendo o controle. E, consequentemente, te ajudar a ter mais clareza sobre situações de crise. Lembre sempre que sentimos primeiro e interpretamos depois. E o que fica em nós são, muitas vezes, interpretações viciadas em perspectivas negativas e acinzentadas sobre a vida.  
Perceba-se. Sinta o que faz sentido pra você e aconselhe-se com a sua mente um pouco mais aliviada, depois de respirar conscientemente e arejar os pensamentos. Afine-se com o que você mais quer pra você mesmo e sinta a ansiedade ir aprendendo a encontrar seu devido lugar. Praticar o que nos faz bem é de extrema importância. É escolher diariamente pelo seu melhor. É estar no controle de forma positiva. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Perdão: o que isso tem a ver com sua saúde mental?

Como a Psicanálise e a Psicologia Positiva contribuem para o seu Florescimento

Psicólogos online: a nova tendência da terapia.