A sua busca é positiva?



É interessante pensar nas coisas que plantamos sem talvez perceber. Sabe aquele medo que não escolhemos sentir? Aquela raiva que escolhemos esconder? Ou talvez até, sem sentir que temos muita escolha, acabamos por derramá-la no outro com pouca ou nenhuma cerimônia? Em meio aos problemas, muitas vezes ficamos "cegos" de soluções. As situações se tornam difíceis demais, e já nem se consegue pensar positivamente sobre mais nada. E então, no nosso "modo automático", instalamos estratégias pouco saudáveis pra lidar com tudo isso. Sementes de ansiedade, desespero e até agressividade. Algumas vezes, o plantio precisa ser feito na nossa forma de refletir e de enxergar situações. Sementes não só de esperança, mas de novas atitudes, talvez até novos hábitos. Exercitar o que mais queremos para nós. Se queremos compreensão e empatia, procurar doar o que tanto pedimos. Punir quem amamos por acreditar que não estão nos "amando do jeito certo" não nos coloca no papel de co-construtores da nossa realidade. Nos coloca como vítimas que precisa a todo tempo se defender e se proteger. Algumas vezes, é preciso olhar para o outro com olhar de beija-flor. 
O beija-flor está onde estão as flores. “Flor se encontra!” - Diria o beija-flor. E flor é o que ele busca.
Porém, antes de chegar ao jardim, por onde teria passado o beija-flor? Teria encontrado lugares tristes ou até inférteis, que jamais floreceriam? Pouco importa, o beija-flor sempre continua. Suas flores sempre são encontradas.
Um terreno baldio e sujo seria lugar para um beija-flor? E se por lá ele tivesse que passar, o que faria? Reclamaria do lugar, da sujeira, da falta de beleza? Não... ele buscaria flores e ele provavelmente
as encontraria. Pois há flores fortes, que brotam da terra desacreditada. Ele pode encontrá-las em perfeitos jardins cuidados, regados diariamente e carinhosamente. Mas as flores brotam também nos lugares mais surpreendentes. E esse lugar, pode ser exatamente aí onde você está. Contudo, buscar soluções é muito mais do que procurar do lado de fora. É também um exercício que vem de dentro, plantando sementes de autocuidado e de atitudes pessoais voltadas ao cuidado com o outro. Plante sementes de gentileza, de amor, de esperança... E depois siga, atento como um beija-flor. 
Existem situações em que flores nos são entregues na vida. E muitas outras em que precisamos plantar e cultivar. Para plantar o que se quer é preciso ter consciência do que você está buscando. É preciso se firmar no que te faz bem. É preciso cuidar, construir relações, reparar nas flores ao seu redor diariamente, ser auto responsável. E assim, deixar o mundo te inspirar, pra que você também possa inspirar o mundo. 

Com carinho,
Renata Brügger.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Perdão: o que isso tem a ver com sua saúde mental?

Como a Psicanálise e a Psicologia Positiva contribuem para o seu Florescimento

Psicólogos online: a nova tendência da terapia.