Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2019

Você está desencorajando ou empoderado seu filho adolescente?

Imagem
Lidar com o período da adolescência é um desafio para os pais, que muitas vezes tentam antecipar as consequências – e riscos - dos hábitos e atitudes dos filhos e, a partir, se vêem diante de um dilema complicado: desencorajar ou empoderar o adolescente? A resposta pode parecer simples, mas as preocupações inerentes à parentalidade trazem muita complexidade a essa escolha.
Segundo os autores Jane Nelsen e Lynn Lott, desencorajar é fazer pelos filhos o que eles podem fazer por si mesmos, é se colocar entre o seu filho e a experiência de vida. Esse desencorajar geralmente vem do medo, da preocupação, da culpa ou da vergonha.
Empoderar, por outro lado, é deixar de se colocar entre a vida e seus filhos, mas estar disponível para dar apoio e encorajamento. Também é fazer com eles em vez de fazer por eles. Comportamentos empoderadores dão aos filhos a oportunidade de aprender com os erros e fortalecer sua autonomia.
Para ajudar a estabelecer coragem nos adolescentes:
- Te…

Benefícios de participar de grupos terapêuticos

Imagem
A participação em terapias de grupos traz uma série de benefícios e possibilidades terapêuticas que pode facilitar a escolha dessa modalidade de tratamento por parte dos seus membros. No grupo, os participantes são convidados a expor seus medos, problemas e dificuldades de forma acolhedora e sem julgamento.
O psicólogo, como o facilitador desse trabalho, faz suas intervenções quando necessário. Os outros participantes interagem contando suas experiências, angústias e dores. No grupo há um
espaço seguro para essa troca, assim como na terapia individual, o sigilo é um componente indispensável entre os membros.
Outro aspecto importante a ser considerado no grupo terapêutico é a igualdade em que são tratados todos os membros do grupo, com respeito e dignidade. Os encontros podem ser semanais ou quinzenais, a participação em grupos terapêuticos não dispensa a terapia individual, porém, pode ser uma escolha viável para quem não pode financeiramente fazer o atendime…

Autenticidade: um ato de amor

Imagem
Como mostro quem sou? Já pensou sobre a necessidade humana por autenticidade? Pois é, ser você mesmo importa para sua saúde mental. É comum se falar sobre isso, principalmente entre aqueles que estão buscando a felicidade e a realização de seus sonhos. Diversas linhas teóricas da psicologia e da terapia apresentam formas e técnicas para se conhecer e para se permitir ser quem se é. E, então, desenvolver mais autonomia e aumentar as chances de alcançar o que se busca. Na verdade, indo mais a fundo, eu diria que se aprende a entender o que realmente se busca e quais sãos as necessidades que estamos tentando suprir no percorrer desse caminho terapêutico. Estar conectado com sua essência, exercitando a autenticidade pode lhe ajudar e muito com isso.  O médico, palestrante e terapeuta Canadense Gabor Maté é autor de diversos livros que ressaltam nossas necessidades de apego e da construção de quem somos. Ele é também conhecido por seus estudos sobre vícios, traumas e desenvolvimento humano. …

Mudar hábitos alimentares, será que é possível?!

Imagem
Nós estamos sempre passando por mudanças. Essas mudanças nos levam para algo melhor ou ao menos algum aprendizado teremos.
Será que nossas condutas atuais estão gerando benefícios para a gente, para o próximo e para o nosso planeta?
Somos responsáveis por cada escolha que temos.
Te convido para assumir sua autorresponsabilidade nos seus hábitos alimentares diários e com isso trazer para sua vida mudanças que te trarão melhorias no seu mundo interior e exterior.

Já pensou em usar sacolas de pano quando for fazer suas compras de alimentos? Usar menos plástico ajuda no processo da reconstrução ambiental e com isso podemos viver em ambientes mais limpos e seguros!
E levar seus potinhos de vidro quando for comprar seus alimentos por peso! Já evitaremos o uso de saquinhos plásticos e consumiremos o necessário baseado no seu plano alimentar!
E na hora de cozinhar, já pensou em preparar a comida somente aquela quantidade que for comer? Pra que exageros? Pra que desperdícios? Comemos só aquil…