Reconstruindo sua vida após o divórcio

Quando uma relação amorosa chega ao fim algumas pessoas se deparam com a frustração e a dor de ver o sonho de construir uma família sendo diluído com a separação, é uma dor imensurável. Além de ter que lidar com as próprias dores, anseios, medos, frustrações, julgamentos e culpa, a pessoa ainda se vê tendo que lidar com o que a outra pessoa está fazendo da vida dela (acredite, esse pode ser um fantasma que assombra os recém separados). O divórcio é a crise na vida adulta mais comum, também é uma dor subestimada por muitas pessoas, até passarem por ela!



As fases que uma pessoa no processo de separação conjugal passa podem ser as mesmas enfrentadas no luto por morte de alguém querido. Algumas pesquisas na área afirmam que os recém divorciados podem enfrentar o pior nível de bem-estar e felicidade, maiores níveis de depressão e outras psicopatologias. É considerado por alguns estudiosos como o maior evento estressor e traumático na vida de um adulto. Então, se esse é o seu caso, não subestime a sua dor. Sinta a dor e olhe ela de frente para poder se curar.

Sugiro algumas dicas para se reconstruir após o divórcio:

Aceite: Aceitar a realidade nesse momento pode ser bem difícil e contraditório, caso não tenha sido uma escolha sua. Mas, brigar com a realidade não muda os fatos, pelo contrário, só te aprisiona ainda mais na dor. Aceite o que vem, aceite o que está sentindo. Se conecte com a emoção. Respire. Se conecte com você. Se acolha. NÃO SE ABANDONE! Escreva quais eram as coisas que você não gostava nesse casamento. Quais são seus medos? O que essa situação tem para te ensinar?

Decida: Quando você aceita a realidade, você pode decidir como quer se sentir. Olhar para o que deveria ter feito ou o que não deveria ter feito na relação, não muda a realidade e nem facilita a aceitação. Mas, olhar para as razões que agora você tem para recomeçar ou ser feliz novamente, traz uma outra postura. Então decida como quer se sentir daqui para frente.

Perdoe: Talvez você não consiga perdoar o outro pelo “abandono” ou a si mesmo pela sua responsabilidade no divórcio. É difícil, mas é muito importante para seu processo de cura dessa dor. É uma questão inicialmente de decisão. O que você precisa perdoar em relação ao seu casamento (ou fim dele)?

Recomece: Agora é hora de se levantar. É hora de se RECONSTRUIR! Recomece com pequenos gestos de autocuidado como exercícios físicos, alimentação saudável, dormir melhor, fazer coisas que te dão prazer. É hora de olhar para você e juntar os seus pedaços. Escreva coisas positivas que aconteceram com você após a separação. O que acha de resgatar ou criar novos sonhos? O que te faz feliz e te realiza? É hora de investir em você.

Gratidão: Sei que parece loucura no meio da dor procurar algo para agradecer, mas toda experiência, ainda que negativa, traz aprendizado e transformação. Essa também é a chance de você se tornar alguém melhor. Agradeça por tudo que viveu e aprendeu na relação. Procure motivos para agradecer também pelo que tem de bom acontecendo em sua vida nesse exato momento.

Busque ajuda: Cerque-se de pessoas que amam você e te ajudam a sentir mais bem-estar. Busque uma rede de apoio, grupos terapêuticos e também acompanhamento psicológico. A terapia proporciona o reencontro com o amor da sua vida: você.

Não perca a fé em você, na vida e no amor. Parece clichê dizer isso, mas essa dor vai passar. Cuide de você.

Com amor, Emanuela.

Comentários

  1. Amei!!!aliás ,amar tem sido minha maior decisão...eu me amo!❤
    Amo vc ,minha amiga psicóloga!😍😘

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Perdão: o que isso tem a ver com sua saúde mental?

Como a Psicanálise e a Psicologia Positiva contribuem para o seu Florescimento

Quando a TCC e a Psicologia Positiva contribuem para o seu Florescimento.