14 de novembro de 2018

Os Homens também sofrem com Machismo. Dicas para combater isso.

Por, Milena Mendonça – psicóloga

Somos menosprezadas por uma suposta "insuficiência" e eles estão sobrecarregados pela "auto-suficiência". Conclusão, o machismo prejudica a todos nós.
Entende-se machismo como todas aquelas condutas que promovem a ideia de que as mulheres são inferiores aos homens e que, portanto, devem estar sujeitas à predominância masculina.



As condutas machistas variam de melhores salários e empregos para eles, até
“brincadeiras” sobre as nossas diferenças biológicas em detrimento das mulheres. Esse ideal masculino, nega-lhes considerações que resultam em um alto preço. E diferente de nós, eles não podem nem sequer reclamar do sexismo. Instituições e sociedade classificam as questões contra os homens como um problema social, não como discriminação por gênero, ainda que eles também sofram.

Mas como o chauvinismo masculino se manifesta contra os homens? Aqui estão alguns
exemplos:
- Desdém se eles não se destacarem profissionalmente.
- Políticas públicas que não os consideram, por exemplo, o caso de pais solteiros.
- Idade de aposentadoria maior, mesmo que sua expectativa de vida não seja tão alta.
- Assim como as mulheres são usadas com o propósito de prostituição, a eles acontece
algo similar, porém, para serem utilizados para delinquir.
- Serviço militar obrigatório.
- Violência sexual silenciada para não questionar sua masculinidade.
- Nos homens a circuncisão é legal por razões culturais ou religiosas, e na mulher é
considerada ilegal.

Ou seja, o machismo prejudica a todos, porque, mesmo entre eles, se os mesmos não atingem os padrões exigidos pela masculinidade, são repudiados por seus pares. É por isso que vale a pena lutar contra o machismo em todas as suas formas, portanto devemos:

1. Reconhecer que o machismo afeta homens e mulheres
2. Educar em equidade
3. Não nos comportarmos de maneira machista

E isso também vale para nós, mulheres. Dê o assento para homem, mulher, ancião ou criança que precisa. Deixe nossos filhos expressarem suas emoções. Não julgue baseado apenas no sexo. Não seja indiferente quando algo os ameaça só porque não nos prejudica.
A erradicação do machismo é uma questão para homens e mulheres. Não se trata de criar uma contracorrente feminina, mas simplesmente uma nova corrente que, em vez de nos separar, nos una. Nós não podemos fazer uma sociedade só para nós e outra para eles, nós vivemos e convivemos juntos, daí a importância de fazer uma causa comum.
Te convido a refletir e lutar contra isso.