Postagens

Como a disciplina positiva pode ajudar na criação de seu filho

Imagem
Qual pai ou mãe nunca escutou frases como “Não existe manual de instrução para educar filhos”, ou
“Quando nasce uma criança nasce também uma mãe (e /ou um pai)”.
São ditados muito populares, e que podem parecer muito diferentes entre si num primeiro momento.
Entretanto, guardam uma grande semelhança, um ponto em comum: expressam o desafio de se criar
filhos, de se impor regras, de se demonstrar afeto, sem que se transforme a criança em um ser humano
carregado de traumas (por excesso de rigidez ou autoritarismo) ou de mimos e “caprichos” (por excesso de permissividade ou omissão).
Sem tender aos extremos, a maneira mais adequada de se educar os filhos é aquela que busca
equilíbrio, que estabelece limites firmes e que incentiva, ao mesmo tempo, a liberdade e a autonomia
da criança. A boa notícia é que existe uma filosofia, um conjunto de métodos que pode ajudar pais e
mães a encarar o desafio de educar seus filhos conforme esses princípios de equilíbrio: a Disciplina
Positiva.
A Discipl…

Veganismo e respeito

Imagem
Estamos vivendo uma fase de intolerância. Tudo tem que ser resolvido na hora e de forma violenta. Não temos mais paciência, a vida pede agilidade e resultados pra ontem. Cada um conta sua verdade e não respeita a verdade do outro. Até onde cabe a minha verdade? Cabe até onde eu não interfira e prejudique a vida de alguém e de alguns. Respeito, amor, acolhimento. Olhar o outro como olhamos para nós mesmos. Somos iguais. Porque a gente não pergunta para o outro o que ele quer, o que ele gostaria que fizéssemos, o que ele gostaria de fazer, se ele se sente bem fazendo o que faz, se ele é feliz onde ele mora, quem ele ama, o que ele faz para ser melhor, o que ele faz para ajudar ao outro?! Pedir permissão para fazer algo que interfira na vida do outro é nossa maior conduta de respeito. Ele está aqui na terra assim como nós também estamos. Somo iguais. Vivemos no mesmo mundo e queremos ficar bem e viver. Viver em paz. Viver do jeito que nos deixem bem e que não tire a vida do outro, que n…

A sua busca é positiva?

Imagem
É interessante pensar nas coisas que plantamos sem talvez perceber. Sabe aquele medo que não escolhemos sentir? Aquela raiva que escolhemos esconder? Ou talvez até, sem sentir que temos muita escolha, acabamos por derramá-la no outro com pouca ou nenhuma cerimônia? Em meio aos problemas, muitas vezes ficamos "cegos" de soluções. As situações se tornam difíceis demais, e já nem se consegue pensar positivamente sobre mais nada. E então, no nosso "modo automático", instalamos estratégias pouco saudáveis pra lidar com tudo isso. Sementes de ansiedade, desespero e até agressividade. Algumas vezes, o plantio precisa ser feito na nossa forma de refletir e de enxergar situações. Sementes não só de esperança, mas de novas atitudes, talvez até novos hábitos. Exercitar o que mais queremos para nós. Se queremos compreensão e empatia, procurar doar o que tanto pedimos. Punir quem amamos por acreditar que não estão nos "amando do jeito certo" não nos coloca no papel d…

Terapia do Esquema: Você já ouviu falar?

Imagem
A Terapia do Esquema é uma metodologia de trabalho que amplia a Terapia Cognitivo- Comportamental tradicional e se diferencia por dar ênfase à investigação das origens dos problemas psicológicos na infância. É nesta fase da vida que surgem os “Esquemas Iniciais Desadaptativos”, a partir das necessidades emocionais básicas não atendidas.  Todos temos necessidades básicas e universais que precisam ser satisfeitas. Quando essas necessidades não são atendidas de maneira adequada, na infância, dão origem aos Esquemas. Um Esquema, em outras palavras, é um padrão que determina a maneira como pensamos e nos comportamos. Muitos deles nos levam ao desconforto, ao sofrimento e ao estabelecimento de relações afetivas infelizes e um estilo de vida autodestrutivo. A Terapia do Esquema identifica 18 “Esquemas Iniciais Desadaptativos”, que são agrupados em cinco categorias amplas, chamadas de “Domínios de Esquemas”, e que correspondem às necessidades não atendidas da criança em seu período de desenv…

Adolescer em Família

Imagem
Adolescer não é simples. Isso já sabemos. Mas refletir sobre o adolescer em família pode ajudar a entender os diferentes pontos de vista durante essa transição. A família participa desse processo junto, transformando um pouco de todos dentro dos papéis que cumprem. As demandas se modificam e os filhos já não precisam tanto que lhes segurem a mão. Em vez disso, precisam de uma mão no ombro, de um suporte emocional diferente de quando eram crianças. Há uma necessidade de mais explicação e raciocínio, mas precisam ainda do toque, do interesse pelo seu mundo, de se sentir seguro em família, sentir que pode contar com as pessoas ao redor. E assim, como que aprendendo a “andar” no mundo adulto, o adolescente vai experimentando a vida com as próprias pernas, desenvolvendo suas próprias ideias e seu caráter. Assim, as dinâmicas mudam e relacionamentos terão de aprender a se reconstruir diante de tantas mudanças internas e externas.  Principalmente, em relação ao “ir pro mundo” quando ainda não…

Veganismo é modismo?

Imagem
Acredito que o ser humano precisa de muitos estímulos para poder seguir algo. Acredito
também que o exemplo dos outros, as experimentações, as comprovações de sensações
e mudanças são os pontos chaves para que algo se transforme na nossa vida. Novidades
sempre vão surgir. Algo novo sempre vai ter. Mas o que importa é o que você pretende
ao longo da sua vivência nelas. Por que se tornar vegetariano? Por que se tornar
vegano? Qual o seu propósito? O que te estimulou? O que te fez pensar em seguir esse
estilo de vida e esse tipo de alimentação? Se foi porque viu alguém e quis experimentar
mas você ainda não entendeu de verdade o que significa, acredito que não funcionará
por muito tempo. Mas se foi porque viu alguém e quis experimentar e nesse tempo você
buscou informações, sentiu e percebeu que ela trará mudanças benéficas para si e para o
mundo, acredito que com esses argumentos você deixará que ele faça parte de sua vida.

Estamos ouvindo mais sobre o Veganismo, estamos vendo mais esta…

Você está desencorajando ou empoderado seu filho adolescente?

Imagem
Lidar com o período da adolescência é um desafio para os pais, que muitas vezes tentam antecipar as consequências – e riscos - dos hábitos e atitudes dos filhos e, a partir, se vêem diante de um dilema complicado: desencorajar ou empoderar o adolescente? A resposta pode parecer simples, mas as preocupações inerentes à parentalidade trazem muita complexidade a essa escolha.
Segundo os autores Jane Nelsen e Lynn Lott, desencorajar é fazer pelos filhos o que eles podem fazer por si mesmos, é se colocar entre o seu filho e a experiência de vida. Esse desencorajar geralmente vem do medo, da preocupação, da culpa ou da vergonha.
Empoderar, por outro lado, é deixar de se colocar entre a vida e seus filhos, mas estar disponível para dar apoio e encorajamento. Também é fazer com eles em vez de fazer por eles. Comportamentos empoderadores dão aos filhos a oportunidade de aprender com os erros e fortalecer sua autonomia.
Para ajudar a estabelecer coragem nos adolescentes:
- Te…

Benefícios de participar de grupos terapêuticos

Imagem
A participação em terapias de grupos traz uma série de benefícios e possibilidades terapêuticas que pode facilitar a escolha dessa modalidade de tratamento por parte dos seus membros. No grupo, os participantes são convidados a expor seus medos, problemas e dificuldades de forma acolhedora e sem julgamento.
O psicólogo, como o facilitador desse trabalho, faz suas intervenções quando necessário. Os outros participantes interagem contando suas experiências, angústias e dores. No grupo há um
espaço seguro para essa troca, assim como na terapia individual, o sigilo é um componente indispensável entre os membros.
Outro aspecto importante a ser considerado no grupo terapêutico é a igualdade em que são tratados todos os membros do grupo, com respeito e dignidade. Os encontros podem ser semanais ou quinzenais, a participação em grupos terapêuticos não dispensa a terapia individual, porém, pode ser uma escolha viável para quem não pode financeiramente fazer o atendime…

Autenticidade: um ato de amor

Imagem
Como mostro quem sou? Já pensou sobre a necessidade humana por autenticidade? Pois é, ser você mesmo importa para sua saúde mental. É comum se falar sobre isso, principalmente entre aqueles que estão buscando a felicidade e a realização de seus sonhos. Diversas linhas teóricas da psicologia e da terapia apresentam formas e técnicas para se conhecer e para se permitir ser quem se é. E, então, desenvolver mais autonomia e aumentar as chances de alcançar o que se busca. Na verdade, indo mais a fundo, eu diria que se aprende a entender o que realmente se busca e quais sãos as necessidades que estamos tentando suprir no percorrer desse caminho terapêutico. Estar conectado com sua essência, exercitando a autenticidade pode lhe ajudar e muito com isso.  O médico, palestrante e terapeuta Canadense Gabor Maté é autor de diversos livros que ressaltam nossas necessidades de apego e da construção de quem somos. Ele é também conhecido por seus estudos sobre vícios, traumas e desenvolvimento humano. …

Mudar hábitos alimentares, será que é possível?!

Imagem
Nós estamos sempre passando por mudanças. Essas mudanças nos levam para algo melhor ou ao menos algum aprendizado teremos.
Será que nossas condutas atuais estão gerando benefícios para a gente, para o próximo e para o nosso planeta?
Somos responsáveis por cada escolha que temos.
Te convido para assumir sua autorresponsabilidade nos seus hábitos alimentares diários e com isso trazer para sua vida mudanças que te trarão melhorias no seu mundo interior e exterior.

Já pensou em usar sacolas de pano quando for fazer suas compras de alimentos? Usar menos plástico ajuda no processo da reconstrução ambiental e com isso podemos viver em ambientes mais limpos e seguros!
E levar seus potinhos de vidro quando for comprar seus alimentos por peso! Já evitaremos o uso de saquinhos plásticos e consumiremos o necessário baseado no seu plano alimentar!
E na hora de cozinhar, já pensou em preparar a comida somente aquela quantidade que for comer? Pra que exageros? Pra que desperdícios? Comemos só aquil…